A casa que Jack construiu

The house that Jack built” é uma popular canção de ninar britânica e um conto cumulativo – que não narra exatamente a história da casa de Jack, ou mesmo de Jack que construiu a casa, mas mostra como a casa está indiretamente ligada a outras coisas e pessoas. Através da narrativa cumulativa, o conto narra a história de outros eventos menores, mostrando como estes estão interligados.

A rima é derivada de uma canção judaica (em aramaico), Chad Gadya (Uma jovem cabra) presente no Sepher Hagadá, impresso pela primeira vez em 1590. Apesar deste ter inspirado a forma daquele, as letras têm pouca relação entre si.

A canção foi impressa pela primeira vez no Nurse’s Truelove New-Year’s-Gift, publicado em Londres em 1755.

The house that Jack built

This is the house that Jack built.

This is the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the cat,
That kill’d the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the dog,
That worried the cat,
That kill’d the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the cow with the crumpled horn,
That toss’d the dog,
That worried the cat,
That kill’d the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the maiden all forlorn,
That milk’d the cow with the crumpled horn,
That tossed the dog,
That worried the cat,
That kill’d the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the man all tatter’d and torn,
That kissed the maiden all forlorn,
That milk’d the cow with the crumpled horn,
That tossed the dog,
That worried the cat,
That kill’d the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the priest all shaven and shorn,
That married the man all tatter’d and torn,
That kissed the maiden all forlorn,
That milked the cow with the crumpled horn,
That tossed the dog,
That worried the cat,
That kill’d the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the cock that crow’d in the morn,
That waked the priest all shaven and shorn,
That married the man all tatter’d and torn,
That kissed the maiden all forlorn,
That milk’d the cow with the crumpled horn,
That tossed the dog,
That worried the cat,
That kill’d the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

This is the farmer sowing his corn,
That kept the cock that crow’d in the morn,
That waked the priest all shaven and shorn,
That married the man all tatter’d and torn,
That kissed the maiden all forlorn,
That milk’d the cow with the crumpled horn,
That tossed the dog,
That worried the cat,
That killed the rat,
That ate the malt
That lay in the house that Jack built.

A casa que Jack construiu

Esta é a casa que Jack construiu.

Este é o malte,
Que estava na casa que Jack construiu.

Este é o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Este é o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Este é o cachorro,
Que atazanou o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Esta é a vaca vaca com o chifre enrugado,
Que sacolejou o cachorro,
Que atazanou o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Esta é a donzela num momento desamparado,
Que ordenhava a vaca com o chifre enrugado,
Que sacolejou o cachorro,
Que atazanou o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Este é o homem todo esfarrapado e rasgado,
Que beijou a donzela num momento desamparado,
Que ordenhava a vaca com o chifre enrugado,
Que sacolejou o cachorro,
Que atazanou o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Este é o padre todo barbeado e tosquiado,
Que casou o homem todo esfarrapado e rasgado,
Que beijou a donzela num momento desamparado,
Que ordenhava a vaca com o chifre enrugado,
Que sacolejou o cachorro,
Que atazanou o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Este é o galo que cantou pela manhã,
Que acordou o padre todo barbeado e tosquiado,
Que casou o homem todo esfarrapado e rasgado,
Que beijou a donzela num momento desamparado,
Que ordenhava a vaca com o chifre enrugado,
Que sacolejou o cachorro,
Que atazanou o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Este é o agricultor semeando seu milho,
Que alimentou o galo que cantou pela manhã,
Que acordou o padre todo barbeado e tosquiado,
Que casou o homem todo esfarrapado e rasgado,
Que beijou a donzela num momento desamparado,
Que ordenhava a vaca com o chifre enrugado,
Que sacolejou o cachorro,
Que atazanou o gato,
Que matou o rato,
Que comeu o malte
Que estava na casa que Jack construiu.

Leave a comment

Your email address will not be published.